sexta-feira, 31 de julho de 2015

Literatura: uma breve definição


Apesar de ser a palavra escrita o principal instrumento da literatura, nem todos os textos escritos serão necessariamente textos literários. O que diferencia um texto literário dos demais é todo um conjunto de características. O primeiro é mais elaborado e não tem uma finalidade meramente informativa, seu principal objetivo é a fruição do leitor. É um texto que não tem compromisso com a verdade, pois mesmo quando forem utilizados fatos históricos, o autor terá liberdade para criar. No entanto, há o compromisso do autor com a verossimilhança.

A linguagem utilizada na literatura é diferenciada da que se usa no dia a dia, tanto nas nossas conversas quanto em textos não-literários, por ser carregada de conotação e muito rica em sentidos simbólicos. Isso significa que, na linguagem literária, uma determinada palavra pode adquirir muitos outros sentidos além daquele que possui concretamente.

A literatura necessita apoiar-se em uma determinada língua para que possa existir, pois é através da expressão verbal que ela se realiza. É mister, para isso, que o escritor saiba utilizar-se dos signos linguísticos, esculpindo o texto e dando-lhe a forma literária.

Considerando-se o fato de ser praticamente uma escultura das palavras, podemos dizer que literatura é a arte através da qual o homem se expressa por meio de palavras, dando-lhes significados conotativos, utilizando-se para isto, de uma determinada língua.

Mas... afinal, por que ler é algo tão importante?

     
 
Embora, para aqueles que amam ler, pareça inacreditável que ainda existam pessoas com esse tipo de questionamento, acredite, como profissional da área das letras, sempre acabo me deparando com a pergunta: afinal, por que ler é algo tão importante? Como se isso não bastasse, ainda preciso enfrentar uma série de argumentos cujo objetivo principal é provar a razão pela qual ler é algo absolutamente desnecessário.

Claro, há inúmeros motivos que se pode apresentar como contra-argumento, como prova de que ler é, na verdade, sen-sa-cio-nal. Vamos a eles! As pessoas que leem possuem mais e melhor conhecimento de mundo, portanto, serão interlocutores mais agradáveis em uma conversa. Além disso, o exercício da leitura confere ao indivíduo leitor uma habilidade para se articular melhor, dando a ele um domínio e uma clareza na comunicação que os faz se destacar entre os demais. Dificilmente alguém que lê com frequência, se deixará manipular, pois tem o senso crítico e a clareza do raciocínio bem aguçados, tudo isso associado a um vasto e rico vocabulário. Como se não fosse suficiente desenvolver tanto assim a capacidade oratória, o sujeito que lê frequentemente amplia sensivelmente as suas habilidades como escritor.

Outro fator importante, segundo os defensores da leitura como atividade frequente, é o fato de que, por constituir-se em um ótimo exercício cerebral, pode proteger o indivíduo leitor de doenças degenerativas do cérebro, como o Alzheimer, além de proporcionar a grande satisfação de uma memória privilegiada até uma idade mais avançada. Sem falar no alívio ao estresse, que é um dos grandes males do mundo atual. A criatividade de quem lê, inclusive para solucionar problemas, é fantástica. Com a leitura podemos viajar sem sair do lugar, conhecer outras culturas sem gastar nenhum tostão sequer. Solidão para um leitor é algo inexistente, pois sempre estará acompanhado de personagens das mais variadas histórias (se estiver lendo um texto ficcional, obviamente), de ideias de todo tipo, sentindo-se íntimo das mentes mais brilhantes.

De fato, são inúmeras as vantagens para quem lê. Então, por que essa sensação de que o mais importante não foi dito? Ah! Claro! Leitura é paixão!!! Para os apaixonados, não importam os argumentos de ordem racional. Quando penso em formação de leitor, lembro-me de uma menina, a menina que fui um dia, esperando ansiosamente pela volta de seu pai do trabalho. Esperando, com o coraçãozinho na mão e os olhos brilhando, para ouvir uma vez mais a sua história favorita, em um colo de pai, grande e acolhedor. Sim, por mais que a leitura nos ofereça vantagens, nos tornamos leitores por paixão, e isso não tem preço, e não tem o que explique. Mas... afinal, por que ler é algo tão importante? Só e tão somente porque nos proporciona um dos maiores prazeres que podemos sentir: o prazer de criarmos mundos e mais mundos que são todos nossos. É algo que ninguém nos tira.