Aguapés, romance de Jhumpa Lahiri - Editora Globo

Aguapés, romance de Jhumpa Lahiri - Editora Globo
Jhumpa Lahiri, ou se preferirmos chamá-la pelo seu nome verdadeiro, Nilanjana Sudeshna, é uma escritora de origem indiana, nascida em Londres e criada nos Estado Unidos, o que a faz considerar-se americana. Casada como o jornalista Alberto Lahiri Vourvoulias-Bush, vive na Itália com o marido e com os dois filhos. Com sua obra de estreia, Intérprete de Males, a autora ganhou o prêmio Pulitzer, em 2000. 

O romance intitulado Aguapés, publicado pelo Selo Biblioteca Azul da Editora Globo, conta-nos sobre dois irmãos da família Mitra, Subhash e Udayan, nascidos e criados em Calcutá, na Índia. Companheiros inseparáveis na infância, ao tornarem-se adultos, seguem caminhos distintos. Udayan envolve-se com um movimento que pretende a libertação do povo, que teve seu início na década de 1960 e  constitui-se em um conflito armado entre o governo indiano e o grupo maoísta conhecido como naxalita. O jovem torna-se terrorista e perseguido pela polícia. Subhash, ao contrário, segue para os Estados Unidos para fazer o seu doutorado, e de lá só retornará em visita, em situações bem específicas. Constrói sua vida na América, termina o doutorado, faz pós-doutorado e segue carreira acadêmica.

Aguapés, romance de Jhumpa Lahiri - Editora Globo

Ao despedirem-se, os dois irmão não sabem que o destino os separará para sempre, que nunca mais se verão. Assim como não sabem que, esse mesmo destino que os separará, ligará os dois para sempre através de uma mulher e de uma criança. A mulher é a jovem Gauri, estudante de Filosofia, uma intelectual dotada de grande inteligência, que carrega em seu ventre a filha de Udayan, Bela. Uma mulher que carrega consigo uma culpa que a assombra. Uma mulher que, apesar de grávida, não foi feita para a maternidade. 

Entre tantos encontros e desencontros, os personagens vivenciarão situações de dor, de abandono, de rejeição, mas também de amor, de lealdade e de dedicação. É uma obra primorosa, lindamente escrita, que explora com maestria o humano em sua essência. Mais que recomendo Aguapés, de Jhumpa Lahiri.

Aguapés, romance de Jhumpa Lahiri - Editora Globo