Peter Pan, de James Barrie: leitura para pais e filhos - Editora Zahar

Peter Pan, de James Barrie: leitura para pais e filhos - Editora ZaharPeter Pan, a obra infantojuvenil de James Barrie, é um presente aos amantes da fantasia. Escrita com profunda sensibilidade e um senso estético apurado, a narrativa desperta o interesse, não apenas de crianças e adolescentes, mas de adultos também. Na Inglaterra, a família Darling adotou a cadela Naná para ser babá de seus três filhos, Wendy, João e Miguel. Certo dia, as crianças, que já haviam comentado com a mãe sobre a Terra do Nunca, falam de Peter Pan, um dos meninos que vivem naquele local. Em uma noite, ao dormir sentada no quarto das  crianças, a senhora Darling acordou assustada e viu Peter Pan entrando pela janela, acompanhado da fada Sininho.

A um grito da Senhora Darling, Naná entra na peça e o menino foge pela janela, mas a cachorra segura sua sombra entre os dentes, guardando-a, dobrada, dentro de uma gaveta para que seu dono venha buscá-la. Numa noite em que o casal tinha saído, Peter Pan e Sininho entram no quarto das crianças à procura da sombra. Encontram-na mas Peter Pan não consegue colá-la e começa a chorar. Wendy acorda e ajuda-o, costurando a sombra de volta ao seu corpo. Os dois conversam e Peter Pan revela que passa a maior parte do tempo com os meninos perdidos na Terra do Nunca, dos quais ele é o chefe. Explica que eles são meninos que caem dos carrinhos e, como não são reclamados em sete dias, vão para a Terra do Nunca. Ele convence Wendy a ir com ele contar histórias aos meninos perdidos, levando seus irmãos, e ensina a todos a voar. Naná, que tinha farejado o quarto das crianças com desconfiança, avisa aos pais que algo estranho está acontecendo lá. 

De volta ao lar, o casal vê quatro figurinhas flutuando no quarto, mas quando eles chegam as crianças já estão voando lá fora. Enquanto Peter Pan e os meninos voavam, sua aproximação começou a ser sentida na Terra do Nunca, onde tudo costumava ficar muito tranquilo quando ele não estava. Aos poucos a ilha começou a acordar e os meninos perdidos procuravam Peter, os piratas procuravam os meninos perdidos, os índios procuravam os piratas e as feras procuravam os índios. Capitão Gancho procura especialmente por Peter Pan, que um dia em uma briga decepou-lhe a mão direita, atirando-a a um jacaré que passava. A partir daquele dia, o jacaré o persegue por todos os lugares para comê-lo, podendo ser identificado a uma certa distância pelo tic-tac do relógio que engoliu junto com a mão; enquanto o relógio tiver corda fará aquele ruído e será como um aviso para o Capitão Gancho ter tempo de fugir. 

Na Terra do Nunca, os personagens vivem inúmeras aventuras. É um lugar em que as crianças jamais se tornarão adultos, e os meninos que lá vivem, acreditam que não vale a pena voltar para casa, que as mães não esperam por eles. Mas Wendy contesta, dizendo que sua mãe deixou a janela aberta para que ela e os irmãos voltem. No entanto, sente-se insegura, com vontade de retornar ao lar. Eis a grande decisão que as crianças precisam tomar: voltar para casa e correr o risco de encontrar a janela fechada, ou continuar na Terra do Nunca sem jamais crescer. A obra trata, de forma lúdica, das angústias e inseguranças pelas quais todos passamos ao crescer. Recomendo o livro, sobretudo para pais que queiram fazer uma boa leitura junto com os filhos.

Peter Pan, de James Barrie: leitura para pais e filhos - Editora Zahar