domingo, 13 de novembro de 2016

Branco, de Priscila Baroni - Editora Autografia

Branco, de Priscila Baroni - Editora Autografia
Branco
Autora: Priscila Baroni
Editora Autografia
Ano: 2016
Número de páginas: 372
Livro recebido em parceria com a editora.

Raramente paramos para pensar na importância da memória em nossas vidas, mas o fato é que ela é que define o que somos perante nós mesmos. Se esqueço quem sou, passo a ser ninguém, ou quase isso. Branco, de Priscila Baroni, publicado pela Editora Autografia, nos apresenta a situação de pessoas que vivem completamente sem a memória de um determinado ponto de suas vidas para trás, ou seja, não sabem quem são, que nomes têm, de onde vieram, e outras informações que são tão básicas em nossas vidas.

O livro inicia com uma garota acordando em um bosque, completamente assustada e sem memória. Ao ser encontrada por três simpáticos jovens, Mandisa, Damian e Theodore, a menina descobre que é uma neonata, o que não a ajuda muito já que ela não sabe o que isso significa. Logo descobre que neonatos são as pessoas que são deixadas sem memória nas aldeias que compõem o reino, e que todos ali, um dia, já foram neonatos, ou seja, ninguém que vive nesse reino possui memória. Mas há algo de incomum com a menina, pois ela tem lapsos de memória e foi encontrada sozinha no Bosque das Vozes, o que não condiz com o procedimento padrão de chegada de neonatos, que são sempre conduzidos pelos Homens Lupus, soldados do rei. Por isso eles resolvem esconder a moça até descobrirem algo sobre sua origem e como devem proceder nessa situação. Ao ser descoberta, a menina, que agora se chama Alice, é adotada por Nicolini, um comerciante da aldeia. Após envolver-se em uma situação conflituosa, Alice torna-se prisioneira do rei, mas antes de ser executada, é salva por um desconhecido, refugiando-se em um lugar misterioso.


Branco, de Priscila Baroni - Editora AutografiaÉ então que alguns segredos começam a ser revelados sobre o reino e sobre a falta de memória de seus moradores. É nesse momento, em que mistérios são desvendados, que uma revolução começa a se desenhar e a tomar forma. Se depender de Alice e de seus novos amigos da Resistência, a tirania do rei está com os dias contados. Mas Matteo Lupino, o rei déspota, não entregará o reino de mão beijada aos rebeldes. No final, somente um lado poderá vencer. Branco é um livro que nos leva a levantar várias hipóteses durante a leitura, algumas são confirmadas, outras descartadas, mas a nossa atenção, em nenhum momento se perde da obra. Narrado em terceira pessoa, o foco narrativo permanece em Alice na maior parte da história, embora, em alguns momentos, seja desviado para os demais personagens, conforme a necessidade do enredo. Posso dizer que o final foi muito diferente do que eu havia imaginado, surpreendeu-me positivamente. Gostei bastante do livro e recomendo a leitura.


Branco, de Priscila Baroni - Editora Autografia