O órfão de Hitler, de Paul Dowswell - Editora Planeta

O órfão de Hitler, de Paul Dowswell - Editora Planeta
O órfão de Hitler
Autor: Paul Dowswell
Ano: 2016
Número de páginas: 272
Cortesia da Editora

Ambientado na Alemanha hitleriana, O órfão de Hitler, de Paul Dowswell, é mais uma grata surpresa da Editora Planeta. Digo isso porque, embora tenha escolhido ler esse livro por ser apaixonada pelo tema, devo confessar que tive um certo receio de que a obra repetisse um pouco do que se encontra em O menino no alto da montanha, de John Boyne. Em ambos os livros nos deparamos com meninos órfãos que precisam sobreviver à Alemanha de Hitler, e que têm como marca do início de uma nova vida a mudança de nomes. No livro de Boyne, Pierrot torna-se Pieter; no livro de Dowswell, Piotr torna-se Peter. Mas posso garantir que as semelhanças param por aí. Definitivamente, O órfão de Hitler  é um livro com personalidade própria e, sobretudo, com brilho próprio.

O órfão de Hitler, de Paul Dowswell - Editora PlanetaA história inicia com Piotr, um menino polonês, recém órfão, e muito assustado, que acaba de cair nas mãos dos nazistas. Nesse início conseguimos vislumbrar, através de analepses, um pouco como era a vida do menino em família, até o momento em que seus pais morrem. Mas Piotr é um garoto de sorte (ou não, dependendo do ponto de vista), pois em virtude de sua aparência ariana, o jovem é acolhido pela comunidade nazista, indo viver com a família Kaltenbach, composta pelo professor Franz Kaltenbach, sua esposa e suas três filhas. 

Convivendo com nazistas, Piotr começa a aprender sobre as maravilhas do nazismo, que pretende depurar a humanidade, livrando-a de raças impuras. A saudação Heil Hitler passa a fazer parte de sua vida. Piotr passa a se chamar Peter e torna-se um jovem hitleriano exemplar. Mas embora o menino tenha mudado por fora e se adaptado completamente, em seu íntimo ele era atormentado por dúvidas e medos. Aos poucos Peter vai percebendo a crueldade do sistema ao qual ele agora pertence. É nesse momento que ele conhece jovens que, como ele, não aceitam o nazismo, entre eles a jovem Anna, o que marcará uma nova e perigosa mudança em sua vida. 

O que mais me tocou no livro foi a mensagem de esperança que ele passou, com a ideia de que sempre haverá pessoas dispostas a resistirem, a não sucumbirem às crueldades do mundo. Sobretudo, pessoas dispostas a se ajudarem mutuamente. A escrita do autor é deliciosa, compensando o peso do tema e os momentos de tensão pelos quais o leitor passa no desenrolar da narrativa. É uma leitura repleta de humanidade, que nos emociona e que, mesmo após concluída, custa a sair de nossos pensamentos. Livro mais que recomendado.

O órfão de Hitler, de Paul Dowswell - Editora Planeta

Para comprar: Saraiva | Cultura